Sonho que as crianças, do mundo todo, possam dormir quentinhas, com suas barriguinhas cheias, longe de toda e qualquer agressão física, sexual, moral ou intelectual e que todas possam usufruir das alegrias de uma infância linda e protegida. Sonho que tenham um futuro maravilhoso. Não só as crianças de hoje, mas também seus filhos, os filhos de seus filhos e também os filhos destes. Sonho com um planeta protegido, com medidas que eliminem a cobiça que destrói nosso porvir!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

SONHO DE LIBERDADE

SONHO DE LIBERDADE
Quando um líder parte é natural todos ficarem tristes.
Hoje a dimensão da palavra humanidade ficou menor.
Sem a pretensão de ser herói, sendo, de ser líder, de ser revolucionário, sempre sendo, Mandela mudou a história de seu povo e serviu como exemplo para o mundo.
Abro uma página qualquer desses jornais que estão por ai.
O que vejo são pessoas que o tempo todo querem estar em evidência, mas falta-lhes aquele conteúdo que somente aos que trabalham por ideal e que possuem bandeiras podem ostentar e nem precisam da bajulação comercial.
Toda vez que falam, haverá pessoas disposta a ouvi-los e segui-los.
Nem é preciso alarde.
Silenciosos, paradoxalmente, proferem os mais eloqüentes discursos.
Aprisioná-los?
Aprisionam o corpo.

A alma, as idéias, a mensagem é algo que não se aprisiona.
Nenhuma amarra é capaz de segurar uma verdade.
Quantos anos de prisão?
E cada vez mais haviam pessoas que queriam ouvi-lo e a multidão se multiplicou que as grades cederam e a liberdade ganhou corpo.
O sonho de um país sem diferenças começou a ser construído.
Mandela foi o líder de um momento impar na história da África do Sul, cujos reflexos se disseminaram pelo mundo.
Quem é capaz de dizer que brancos e negros não podem conviveram no mesmo ambiente?
Que não podem frequentar a mesma escola, terem os mesmos direitos?
Todas essas asneiras criadas pelas elites foram demolidas pela personalidade Mandela, testemunho vivo de que é possível resistir e mudar.
Mandela sempre quis um país livre para que todos pudessem cultuar a liberdade como um patrimônio individual e coletivo, conquistado e não doado e cujas conseqüências levam a sensibilização de que pensamento e ação são combustíveis para fazer a revolução capaz de demolir estruturas que foram impostas, mas que a resistência cultural jamais engoliu.

Hoje, Mandela deixa a condição de homem comum e sob ao panteão dos Heróis.
Hoje, Mandela passou de uma grande pessoa para ser o símbolo de um momento histórico.

Hilda Suzana Veiga Settineri

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sonho de Liberdade!


Quando um líder parte é natural todos ficarem tristes.
Hoje a dimensão da palavra humanidade ficou menor.
Sem a pretensão de ser herói, sendo, de ser líder, de ser revolucionário, sempre sendo, Mandela mudou a história de seu povo e serviu como exemplo para o mundo.
Abro uma página qualquer desses jornais que estão por ai.
O que vejo são pessoas que o tempo todo querem estar em evidência, mas falta-lhes aquele conteúdo que somente aos que trabalham por ideal e que possuem bandeiras podem ostentar e nem precisam da bajulação comercial.
Toda vez que falam, haverá pessoas disposta a ouvi-los e segui-los.
Nem é preciso alarde.
Silenciosos, paradoxalmente, proferem os mais eloqüentes discursos.
Aprisioná-los?
Aprisionam o corpo.

A alma, as idéias, a mensagem é algo que não se aprisiona.
Nenhuma amarra é capaz de segurar uma verdade.
Quantos anos de prisão?
E cada vez mais haviam pessoas  que queriam ouvi-lo e a multidão se multiplicou que as grades cederam e a liberdade ganhou corpo.
O sonho de um país sem diferenças começou a ser construído.
Mandela foi o líder de um momento impar na história da África do Sul, cujos reflexos se disseminaram pelo mundo.
Quem é capaz de dizer que brancos e negros não podem conviveram no mesmo ambiente?
Que não podem frequentar a mesma escola, terem os mesmos direitos?
Todas essas asneiras criadas pelas elites foram demolidas pela personalidade Mandela, testemunho vivo de que é possível resistir e mudar.
Mandela sempre quis um país livre para que todos pudessem cultuar a liberdade como um patrimônio individual e coletivo, conquistado e não doado e cujas conseqüências levam a sensibilização de que pensamento e ação são combustíveis para fazer a revolução capaz de demolir estruturas que foram impostas, mas que a resistência cultural jamais engoliu.

Hoje, Mandela deixa a condição de homem comum e sob ao panteão dos Heróis.
Hoje, Mandela passou de uma grande pessoa para ser o símbolo de um momento histórico.

Hilda Suzana Veiga Settineri

Fotos da rede, Cartum do Quino

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Em Cuiabá, arbítrio total!

MCCE denuncia ameaças e torturas impostas a estudantes e professores em VG. “Um delegado de polícia, conhecido como “João Loko”, ameaçava manifestantes e advogados, e durante a madrugada, aproveitando a ausência dos defensores, obrigou os homens detidos a ficarem nus diante das mulheres”. Deputado Walter Rabello (PSD) defende que protestos sejam feitos diante da União Transportes. E diz que participará da manifestação, se for chamado

Por Enock Cavalcanti em Cidadania - 2/12/2013 20:59
O deputado e apresentador do Cadeia Neles, Walter Rabello, disse que os manifestantes erram quando destroem patrimônio público. Para ele, protestos devem ser direcionados contra a União Transportes, que deteria  o monopólio das linhas em Várzea Grande
O deputado e apresentador do Cadeia Neles, Walter Rabello, disse que os manifestantes erram quando destroem patrimônio público. Para ele, protestos devem ser direcionados contra a União Transportes, que deteria o monopólio das linhas em Várzea Grande
O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), através do seu coordenador, Antonio Cavalcante, o Ceará, divulgou, no início da noite o seguinte comunicado:

NOTA PÚBLICA DO MCCE
O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) vem tornar públicas as ameaças e torturas impostas a estudantes e professores, presos criminosamente e mantidos incomunicáveis no cárcere durante mais de 15 horas, e o avanço de inescrupulosas empresas sobre o patrimônio que pertence ao povo de Mato Grosso.
Há mais de dois meses as empresas concessionárias de ônibus estão criando o caos, cobrando dobrado dos usuários de transporte coletivo (assim age a União Transportes, concessionária do Terminal André Maggi). Isso para gerar um clima de pressão contra o governo e ganhar “de graça” a estrutura do VLT (que vale um bilhão e meio de reais), e continuar explorando o povo, na pior acepção da palavra “explorar”.
As reclamações sobre os abusos das empresas (fim da integração, cobrança em dobro) foram feitas ao Ministério Público e à Secretaria de Transporte Urbano de Várzea Grande, que nada fizeram. Revoltado o povo manifestou sua indignação na tarde de sexta-feira (29/12) e cerca de 25 manifestantes foram detidos (homens, mulheres e crianças), encaminhadas à primeira Delegacia de Polícia (Jardim Aeroporto) e impedidas de contato com advogados e familiares.
Um delegado de polícia, conhecido no meio como “João Loko” ameaçava constantemente manifestantes e advogados, e durante a madrugada (por volta das 05 horas), aproveitando a ausência dos defensores, obrigou os homens detidos a ficarem nus diante das mulheres.
O abuso de autoridade e a tortura foram ao limite.
Cerca de 8 adolescentes ficaram presos entre detentos maiores, das 19:00 às 03:30 da madrugada, e uma criança de 12 anos de idade (epilética) só foi liberada por volta da meia noite, graças à intervenção do Defensor Público Dr. Roberto Tadeu Curvo, da Corte Interamericana de Direitos Humanos.
Depois de 15 horas de prisão arbitrária, finalmente os manifestantes foram ouvidos, e a fiança arbitrada ficou em mais de cinco mil reais, o que é desproporcional, já que o prefeito de Várzea Grande foi preso com munição de arma de fogo, no mês de agosto/2013, e a fiança a ele arbitrada a ele foi de um salário mínimo.
Somente com a intervenção do TJ/MT, que reduziu a fiança a um salário mínimo, após 50 horas de prisão, e depois de serem recolhidos entre tuberculosos nos presídios Carumbé e Ana Maria Couto, é que os alunos e professores (manifestantes) foram postos em liberdade.
De todas as instituições provocadas neste episódio, a OAB, por meio do TDP, ofereceu apoio aos advogados. Já o Ministério Público, o juiz de Várzea Grande, a secretaria de transportes da cidade e o delegado acusado de tortura, optaram por emprestar apoio à empresa União Transportes e seus interesses políticos e econômicos.
No alvará coletivo de soltura, expedido no início da noite de domingo, foram incluídos presos comuns (furto e roubo) para induzir a opinião pública de que havia bandidos entre os manifestantes.
O MCCE, que apoiou os manifestantes e suas famílias, a estes se alinha, e promete denunciar os abusos cometidos por agentes do Estado, que deveriam servir e proteger o povo.
Cuiabá, 02 de dezembro de 2013.
MCCE – MOVIMENTO DE COMBATE À CORRUPÇÃO ELEITORAL
—————–

ENTENDA O CASO

30/11/2013

Polícia autua 24 pessoas por depredar terminal de ônibus em cidade de MT

Terminal André Maggi, em Várzea Grande, foi alvo de vândalos nesta 6ª.
Estrutura foi danificada durante protesto; entre os autuados há 12 menores.

Do G1 MT
Protesto contra sistema de transporte terminou com vandalismo no terminal. (Foto: Luiz Gonzaga / TVCA)Protesto contra sistema de transporte terminou com vandalismo no terminal. (Foto: Luiz Gonzaga / TVCA)
Os atos de depredação do terminal de ônibus André Maggi, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), levaram à prisão de 12 pessoas e à apreensão de outros 12 menores de idade na noite desta sexta-feira (29) durante um protesto contra mudanças no sistema de integração no transporte coletivo. Todas as 24 pessoas foram autuadas por dano ao patrimônio público, sendo que os menores devem responder pela mesma situação na condição de ato infracional.
Previsto e divulgado por meio das redes sociais, o protesto começou no fim da tarde de sexta-feira e teve como alvo a nova forma de cobrança da tarifa, em vigor desde o dia 15 de novembro. As mudanças comprometeram o sistema de integração e usuários reclamaram da ineficiência do novo sistema implantado, que estaria cobrando passagens a mais.
Para o protesto, os manifestantes se concentraram no ginásio Fiotão, logo ao lado do terminal. Em um dos boletins de ocorrência registrados, policiais militares relatam a concentração de cerca de mil manifestantes. Dentre eles, foram vistas pessoas mascaradas a cometer depredação da estrutura do terminal. Ao menos 15 pessoas autuadas são estudantes.
saiba mais
Catracas das áreas de embarque do terminal foram arrancadas e jogadas na pista de passagem dos ônibus. Veículos ficaram impedidos de circular. A Polícia Militar também reportou que os assentos para os usuários dentro do terminal foram quebrados.
A movimentação de usuários no local – que chega a concentrar até 5 mil pessoas naquele horário, segundo a Secretaria municipal de Infraestrutrura – foi prejudicada pelos atos de vandalismo, as ruas do entorno ficaram tumultuadas e o terminal acabou interditado.
Depredação
De acordo com a Polícia Civil, as pessoas presas pelos atos de dano ao patrimônio público, sem direito à fiança, são dez homens e duas mulheres que se encontram na Central de Flagrantes de Várzea Grande e que devem ser transferidos ainda neste sábado (30) ao sistema prisional. A não aplicação da fiança é uma forma de assegurar a ordem pública, informou a nota da polícia.
A mesma nota também informou que nove dos menores de idade apreendidos e autuados após o protesto já foram encaminhados a seus pais. Outros três deverão ser encaminhados à Delegacia do Adolescente (Dea) de Várzea Grande e ser apresentados à Promotoria da Infância e Juventude.
Já a Polícia Militar informou que agiu durante o tumulto com apoio da Rotam para dispersar os manifestantes. Três detidos – com 26, 30 e 46 anos de idade – foram identificados como “líderes” dos atos. Gravações de vídeo também permitiram a identificação deles.
A Polícia Militar também divulgou que, além dos 24 autuados por depredação do terminal , outras duas pessoas – de 19 e 22 anos – foram presas por se aproveitarem do tumulto para furtar objetos, como bebedouros de água, materiais de escritório e equipamentos para impressão de cartões de transporte. Um dos detidos estava levando os objetos dentro de um carro, segundo a Polícia Militar.
————
CONTRA O MONOPÓLIO
WALTER RABELO DIZ QUE O POVO DEVE FAZER MANIFESTO NA EMPRESA UNIÃO TRANSPORTES
O jornalista e deputado Walter Rabelo disse que ao invés de depredar patrimônio público, os manifestam que promoveram o mais quebra-quebra no Terminal André Maggi em Várzea Grande deveriam ir para empresa União Transportes que monopoliza o sistema de transporte coletivo no município e despejar sua ira contra a empresa não com o bem coletivo como fizeram.
Disposto e decidido ele ainda afirmou “Se precisar eu vou junto, me chama”
FONTE VG NEWS

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Dilma, chuta esta bola pra mim!

Dizem que em time que está ganhando não se mexe.


Ainda que se tenha alguns “caneleiros” desses que apesar da grande jogada e da bola vir macia, em vez de tratá-la com carinho à recebem com a canela. Todo esse desconforto passa despercebido pelo placar. Quando se fala em Copa do Mundo então o placar é amplamente favorável a Dilma e obviamente ao PT.

Além de viabilizar o país para sediar, de aumentar o número de sedes para incrementar o turismo, é inegável a geração de emprego, renda, desenvolvimento e outros benefícios que transformaram o país da Copa de
2014, num canteiro de obras. Uma canelada aqui de um gestor local que não conseguiu realizar todas as obras, a maioria deles, de administração de outros partidos políticos e que nem por isso, deixaram de ter abertas as linhas de crédito, afinal, o Brasil é mais importante.

A grande verdade é que existem duas situações claras, uma que se trata de um evento, esportivo, com foco no turismo, outro que as cidades-sedes precisavam de uma intervenção urbana, que com Copa ou sem Copa um dia teria de ser implementada. Era, portanto, uma situação de protelar ou encarar e, nesse jogo, Dilma e o PT não pestanejaram.

As intervenções impactaram a vida das pessoas dessas cidades. Isso é ponto pacífico, como qualquer obra. A diferença é que após sua conclusão a vida dessas e de tantas outras pessoas poderá ser bem
melhor.

Muita polêmica sobre estádios ou arenas esportivas, se haveriam de se transformar em “elefantes brancos”, mas esqueceram que as cidades crescem, geram necessidades e que esses espaços podem ser utilizados pelo futebol e também por uma enorme gama de atividades que podem ser programadas na forma de eventos gerando renda, lazer, entretenimento, desenvolvimento e qualidade de vida para todos.

Qual dessas cidades-sedes não necessita ou necessitará de um espaço moderno para eventos das mais

variadas naturezas? Mentes tacanhas! Independente de Copa, em todo o mundo há uma procura por espaços para eventos, então, literalmente “caras pálidas” , engodo tem pernas curtas. Sobre o fato de existirem “caneleiros” é consequência da democracia, afinal foram eleitos, ou esses “caras pálidas” não
reconhecem o resultado de uma eleição? Depois, quem tem Dilma, não pipoca.

Chama o jogo. Ainda que se tenha “caneleiros” e gritem o tempo todo: “Dilma, chuta essa bola pra mim”, a bola segue rolando e desenhando uma nova realidade para o Brasil, que não precisa mais ficar idolatrando e tendo como referência cidades norte-americanas ou europeias, porque afinal, com tudo isso, está se trabalhando para melhorar a vida dos brasileiros, algo que muitos “caras pálidas” jamais pensaram.

HILDA SUZANA VEIGA SETTINERI

domingo, 24 de novembro de 2013

Para quem quer pensar sobre o mensalão

1 - Supremo Tapetão Federal - Ricardo Melo (Folha de S. Paulo)
Derrotada nas eleições, a classe dominante brasileira usou o estratagema habitual: foi remexer nos compêndios do "Direito" até encontrar casuísmos capazes de preencher as ideias que lhe faltam nos palanques. Como se diz no esporte, recorreu ao tapetão.
O casuísmo da moda, o domínio do fato, caiu como uma luva. A critério de juízes, por intermédio dele é possível provar tudo, ou provar nada. O recurso é também o abrigo dos covardes. No caso do mensalão, serviu para condenar José Dirceu, embora não houvesse uma única evidência material quanto à sua participação cabal em delitos. A base da acusação: como um chefe da Casa Civil desconhecia o que estava acontecendo?
A pergunta seguinte atesta a covardia do processo: por que então não incluir Lula no rol dos acusados? Qualquer pessoa letrada percebe ser impossível um presidente da República ignorar um esquema como teria sido o mensalão.

sábado, 26 de outubro de 2013

A justiça deve punir os abusos na forma nos termos da lei.

Dilma no twitter:
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
O Governo Federal coloca à disposição do Governo de São Paulo o que ele julgar necessário.
Expandir
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
A Justiça deve punir os abusos, nos termos da lei.
Expandir
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
As forças de segurança tem a obrigação de assegurar q as manifestações ocorram de forma livre e pacifica.
Expandir
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
São barbaries antidemocráticas. A violência cassa o direito de quem quer se manifestar livremente. Violência deve ser coibida.
Expandir
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
Agredir e depredar não fazem parte da liberdade de manifestação. Pelo contrário.
Expandir
Dilma Rousseff @dilmabr 1 h
Presto minha solidariedade ao coronel da PM Reynaldo Simões Rossi, agredido covardemente ontem por um grupo de black blocs em SP.

domingo, 29 de setembro de 2013

Em discurso a petistas, Lula 'lança' Padilha candidato ao governo de SP

©Jorge Araújo/Folhapress - Emidio de Souza, Lula e Alexandre Padilha, durante evento do diretório paulista do Partido dos Trabalhadores: consensos construídos São Paulo
– No evento de lançamento da candidatura do ex-prefeito de Osasco, Emidio de Souza, à presidência do PT no estado de São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desfez qualquer dúvida sobre quem será o candidato do partido ao Palácio dos Bandeirantes em 2014. Depois de todos os oradores anteriores disfarçarem sobre a provável candidatura do ministro da Saúde, Lula foi claro e direto:
“Precisamos eleger o Padilha e reeleger a Dilma”, disse, ao referir-se ao atual ministro da Saúde. No início de seu discurso, o ex-presidente chegou a manter o suspense. “Não posso falar de eleição porque já fui multado em R$ 20 mil. Portanto, Padilha, não vou falar em seu nome aqui hoje”, começou. Só no encerramento de sua fala veio a declaração que as mais de mil pessoas que lotaram a Casa de Portugal, no bairro da Liberdade (centro de São Paulo), esperavam em favor da pré-candidatura de Alexandre Padilha ao governo paulista. Em coletiva à imprensa antes do ato político por sua candidatura, Emidio de Souza disse que não há divergência sobre o nome de Padilha para disputar o governo do estado. “O nome do Padilha está consolidado. Não vai ser anunciado (oficialmente) agora, mas é um consenso construído dentro do PT. Não há resistência a esse consenso, e queremos testar um nome novo na disputa de 2014 e achamos que Padilha é o melhor nome”, afirmou o ex-prefeito. Apesar de tudo isso, Padilha preferiu não falar como o escolhido do partido para a disputa: "Não definimos quem vai ser o candidato". Segundo ele, antes de consolidar-se como concorrente ao governo paulista o PT deve "retomar o diálogo com os movimentos sociais e com a juventude" e disse que só chegará ao Bandeirantes "se puder contar com a força da militância." Emidio A candidatura do ex-prefeito de Osasco à presidência estadual do PT é considerada estratégica para o partido, que vê em Emidio de Souza um nome com capacidade para unificar a legenda e o de um articulador competente para ampliar a presença do partido no interior de São Paulo onde o governador Geraldo Alckmin (PSDB) é eleitoralmente muito forte. "Para ser presidente do maior partido de esquerda da América Latina no maior estado do Brasil, onde queremos ganhar, precisa de alguém com competência. Não estamos enfrentando qualquer um", discursou Lula dirigindo-se a Emidio. Por sua vez, o próprio Emidio falou como virtual presidente eleito do diretório estadual e coordenador da campanha de Padilha nas eleições de 2014. "Vamos fazer um governo olhando para a frente, não pro retrovisor", prometeu. Brasil Lula destacou também o pronunciamento de Dilma na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas na terça-feira (24)., em que a presidenta repudiou a espionagem praticada pelos Estados Unidos contra o governo e empresas brasileiras. "Temos de estar orgulhosos do discurso que a Dilma fez em Nova York sobre a nossa soberania e o povo do Brasil", afirmou. O ex-presidente citou matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo, segundo a qual o Canadá e os Estados Unidos lavaram à Organização Mundial do Comércio (OMC) questionamentos sobre supostos subsídios do governo brasileiro ao pequeno agricultor e criticaram até o Programa Nacional de Alimentação Escolar, que estaria sendo beneficiado com incentivos ilegais, segundo aqueles países. "As pessoas estão perdendo o bom senso. Com isso vemos o momento de insanidade que o mundo está vivendo", disse Lula.
AVISO IMPORTANTE: Blog da Dilma tá participando do TOP BLOG 2013, Categoria Política Profissional. Precisamos do teu voto e apoio na divulgação. Vc pode votar quantas contas tiver: E-mail e Facebook. Acesse agora e vote: http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=11508

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Parabéns ...



Parabéns aos guris, Shana Müller e ao Neto Fagundes, pela linda homenagem que fizeram a pessoa que me fez  amar o Rio Grande do Sul  sem mesmo conhecer!
Suas musicas me faziam viajar através do pensamentos  ouvindo que  ele era gaúcho e se morresse em outro Estado morreria com o corpo virado e com a cabeça pro Rio Grande do Sul.
Cantou para sua mãezinha, mostrando aos jovens daquela época, que órfão aos 9 anos , enfrentou dificuldades sem precisar roubar.
O gaúcho de Passo Fundo, que presenciei meus pais ouvindo em seu radinho de pilha “que o no Rio Grande do Sul o céu era mais azul”. Esse gaúcho me ensinou a sonhar em um dia vir conhecer sua querência amada.
Foi  emocionante ver ele TEIXEIRINHA em  Vídeo- Tape, o filho e seu   neto cantando juntos a música que, penso deveria ser um hino,   onde a música diz esse Rio Grande gigante é mais uma estrela brilhante na bandeira do Brasil.
 Cantou sem duvidas e levou o nome do seu Estado para o mundo, muito justa a homenagem feita pelos guris do Galpão Crioulo  na festa da semana Faroupilha. Parabéns. Parabéns. Parabéns!!!

domingo, 22 de setembro de 2013

Perfeito


PAPO RETO

Uma psicóloga falando sobre gerenciamento do estresse em uma palestra levantou um copo d'água. Todos pensaram que ela perguntaria "Meio cheio ou meio vazio?". Mas com um sorriso no rosto ela perguntou "Quanto pesa este copo de água?"
As respostas variaram entre 100 e 350g.
Ela respondeu:
"O peso absoluto não importa. Depende de quanto tempo você o segura. Se eu segurar por um minuto, não tem problema.

Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dor no braço. Se eu segurar por um dia meu braço ficará amortecido e paralisado. Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava".

Ela continuou:

"O estresse e as preocupações da vida são como aquele copo d'água. Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece. Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a machucar. E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa".

Então lembre-se de "largar o copo"

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

NOTA DE REPÚDIO!

Selvageria em Tapes/RS



NOTA DE REPÚDIO

Repudiamos os atos de violências praticado contra Júlio Wandam, este ambientalista que todos nós conhecemos pelo seu sacerdócio e conhecimento das leis. Wandan foi covardemente atacado de maneira primitiva e irracional , justamente quando estava elaborando uma prevenção de um ato do executivo municipal supostamente contra a nossa Enseada da Lagoa, o bem que nos é mais caro aqui em nosso município. O cabo de enxada foi desferido várias vezes sobre ele e sobre nós, um instrumento de trabalho se transformou em uma arma. Isto acontece quando não se debate, não se argumenta e não se constrói ideias, aí passa valer a lei do mais forte, será?
Queremos a apuração dos fatos, que o Executivo inicie um processo de sindicância, sob pena do seu gestor responder pelos acontecimentos, como também que o Legislativo, através da nossa bancada, utilize o direito do Pedido de Informação sobre a forma como foi contratado o agressor e a prova de idoneidade financeira, fiscal e técnica.
Assim, somos solidários à pessoa e ao sacerdócio de Júlio Wandam, segue na luta que a tua bandeira também defendemos e obrigado por estar defendendo a nossa causa.



José Marques
Presidente do Diretório Municipal de Tapes



Jorge Oliveira o agressor tem nome SERGIO VAINE presta serviço a prefeitura de TAPES, INCLUSIVE num fim de semana passado tinha uma caçamba e uma retro com funcionários da prefeitura fazendo limpeza no terreno dele

domingo, 25 de agosto de 2013

MÉDICOS E MÉDICOS




Tenho participado de discussões nas mídias sociais a respeito da vinda de médicos formados em universidades além do território nacional.
 Interessante é que agora começam a ser desvelados alguns vícios que se mantinham escondidos e que serviam para privilegiar castas.
 Sempre fui contra uma entidade regular o direito de exercer profissão, seja ela qual for.
 No caso de profissões de nível superior, legítimo é o direito da habilitação por uma universidade.
Entidade de classe é para atender interesse da sua classe ou categoria profissional.
Assim é o Conselho Federal de Medicina uma entidade que legitimamente defende os interesses de uma categoria.
 Quando digo interesse não tem nada de errado.
Até ai, compreensível.
 Quando se posicionam contra a vinda de médicos do exterior, me perdoem a analogia, é a mesma coisa que acontece quando o Estado para atender uma demanda e baixar o custo, importa uma determinada mercadoria.
Naturalmente o setor produtivo nacional não irá ficar contente, pois, a escassez é sinônimo de maior valorização do produto, ou seja, aqueles médicos que são contra a vinda de estrangeiros trabalharem no Brasil, simplesmente temem a redução do custo do seu serviço por haver uma maior oferta
É uma relação econômica o que está sendo discutido.
 O curso de medicina, com exceções, sempre foi visto por aqueles que pretendem ingressar na faculdade como rentável.
 Esse é o viés.
 Como todo negócio de venda de serviços, a concentração da oferta está junto aos locais de maior circulação de pessoas ou concentração de riquezas, em outras palavras, na maioria absoluta das vezes, nas grandes cidades.
Não se trata de um problema de qualidade de vida o motivo de profissionais médicos não desejarem ir aos sertões, mas tão somente de perspectiva de lucro.
 O valor ofertado pelo governo Dilma, ainda que interessante, não consegue demover das grandes cidades, profissionais que não se dispõe a trabalhar com outra faixa social diferente da sua.
  Precisa ser entendido que eles estão pouco se lixando para a ida de médicos estrangeiros ao interior, temem a queda do valor dos seus serviços e principalmente que esses profissionais venham oferecer um atendimento qualificado.
 Toda a argumentação criada para barrar o direito do acesso do pobre ao atendimento médico cairia por terra.
 Inexiste conflito de médicos brasileiros versus médicos estrangeiros, mas tão somente de interesses protecionista de mercado.

E, cá entre nós, considerar saúde apenas como produto de mercado fere a dignidade humana e por isso, pode-se dizer a pessoa que procura atendimento de saúde pouco se interessa que língua fala, que ideologia professa, quer apenas alguém capacitado para lhe restituir a saúde. 
Hilda Suzana Veiga Settineri

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

TODAS AS FORMAS DE AMOR

Adilson Gallucci, um novo Amigo. Descubro logo: é poeta! E dos bons!
Aqui uma amostra, encontrada no Blog do qual ele é o autor,"Contos, poesias e outras baboseiras...!"

TODAS AS FORMAS DE AMOR

Já disse o poeta que qualquer forma de amor vale a pena! 
Mas quantos enredos e roteiros dão vida a esse tema?
Desde os arrebatadores que arrancam d’alma o poema
até aquela afeição fraterna que nela repousa serena...

Que seja, também como disse o poeta, infinito enquanto dure,
mas que também se transforme e reviva para que perdure
que assim contrarie convenções, regras e definições de um teorema
para se concretizar no intuitivo e improvável, como num filme de cinema!

Que tenha sentido e razão mas também poesia e tesão
que tenha cérebro, fígado e pulmão mas que não lhe falte coração
que seja solidário, amigo e seguro mas que não escravize nem traga dor
que acabe quando assim não o for para que seja eterno enquanto amor.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Frei Betto: Bem-vindo, papa Francisco!


Bem-vindo ao “colocar mais água no feijão” de todos que, “comprometidos com a justiça social”, não se cansam de “trabalhar por um mundo mais justo e solidário”
30/07/2013



Frei Betto

Bem-vindo aos nossos corações, nos quais gravou seu cativante sorriso e a simplicidade tão rara naqueles que, como você, galgam os degraus do poder.
Bem-vinda a sua ousadia evangélica de entrar no Brasil como Jesus em Jerusalém: não montado no cavalo branco dos imperadores, equivalente hoje às limusines blindadas, e sim no “burrico” de um carro de classe média, com o vidro aberto, sem nojo do cheiro de povo nem temor da acolhida calorosa da população.
Bem-vindo este nome, Francisco, para nomear um papa. O santo de Assis rejeitou, nas origens do capitalismo, o sistema produtivo que gerava concentração de riquezas e exclusão social, e que teve em Bernardone, pai do jovem Francisco, um dos pioneiros.
Bem-vindo à opção pelos pobres, à denúncia da corrupção dentro e fora da Igreja, e da “globalização da indiferença” diante dos fluxos migratórios provocados pela miséria semeada na África pelo colonialismo europeu.
Bem-vindo ao “colocar mais água no feijão” de todos que, “comprometidos com a justiça social”, não se cansam de “trabalhar por um mundo mais justo e solidário”.
Bem-vindo, Francisco, ao grêmio de todos que combatem a “cultura do descartável” e, como você, acreditam que “a medida da grandeza de uma sociedade é dada pelo modo como esta trata os mais necessitados, que não têm outra coisa senão a sua pobreza.”
Bem-vindo à Igreja “advogada da justiça e defensora dos pobres diante das intoleráveis desigualdades sociais e econômicas que clamam ao céu”, como você enfatizou ao fazer eco ao Documento de Aparecida. Não mais uma Igreja que, sob o pretexto de “não se meter em política”, se aninha à sombra dos ricos e poderosos, cala a voz de seus profetas, prega a cruz de Jesus mas se recusa a carregá-la por considerar difamações e perseguições uma maldição, e não uma bem-aventurança.
Bem-vindo à reforma da Igreja iniciada pela mudança que você imprime ao papado. Nada de arminho, cruz de ouro, sapatos vermelhos. “Acabou o carnaval!”, você advertiu ao quererem vesti-lo como um príncipe. Nada de tratá-lo por Sua Santidade, Sumo Pontífice, Santo Padre, e sim apenas por papa, bispo de Roma, servo dos servos de Deus.
Bem-vindo, Francisco, à urgência de abrir os altares aos sacerdotes casados e às mulheres vocacionadas ao sacerdócio; e os sacramentos aos casais que contraíram segundas núpcias.
Bem-vindo às Comunidades Eclesiais de Base, que você tanto valorizou em Aparecida, em 2007, ao fim do celibato obrigatório, à abertura do debate sobre todos os temas atuais relacionados à teologia moral: preservativo, homossexualismo, aborto, pílula do dia seguinte, célula-tronco etc.
Bem-vindo à reforma da Cúria Romana e à sua iniciativa de nomear uma comissão de oito cardeais dos cinco continentes para assessorá-lo na profilaxia da Igreja. Queira Deus que sejam extintos o Banco do Vaticano, e também as nunciaturas apostólicas, de modo a valorizar, no espírito colegiado do Vaticano II, as conferências episcopais.
Bem-vindo, Francisco, a esse mundo globocolonizado que tanto necessita de um papa que seja expressão de Jesus e São Francisco: tolerante, amigo dos pobres, misericordioso, alegre, servidor da justiça, capaz de respeitar as diferenças religiosas e denunciar as causas das desigualdades sociais.
Deus o conserve e Francisco de Assis o encoraje!

Frei Betto é escritor, autor de “Alfabetto – autobiografia escolar” (Ática), entre outros livros. http://www.freibetto.org/> twitter:@freibetto.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Sou mais Brasil

Muita gente. 



Muita gente é o que os grandes eventos movimentam. São mil, milhares, milhões. Se gasta muito para montar uma estrutura que, na maioria das vezes, permanece após o evento para ser usado e melhorado a qualidade de vida das pessoas locais. 
Tudo isso gera emprego, renda e já antes de acontecer o evento, promove desenvolvimento. Seguidamente as pessoas têm criticado injustamente os grandes eventos. Tratam-nos apenas como gerador de despesas. Chegaram a criticar o Brasil gastar com a vinda do Papa Francisco. 
O Brasil gastou e gastaria com qualquer outro chefe de Estado (Vaticano é um Estado) ou com chefe (líder) de qualquer igreja que movimentasse os milhões de pessoas que vieram ao Brasil para participar da Jornada da Juventude. 
Todas essas pessoas comem, gastam em transporte, compram produtos, enfim, acrescenta valores a economia local. O mesmo ocorre com a Copa do Mundo de 2014. Quanto foi gasto ou está sendo gasto? Quanto já foi gerado em empregos, em desenvolvimento das cidades e divulgação do país? E a Copa ainda não aconteceu? Vai trazer muitas pessoas, divulgar o país e deixar um legado. 
Dirão os pessimistas, mas inacabado. Pode até ser, mas o importante é que seja concluído e que proporcionem qualidade de vida para todos os brasileiros. 



Tem ainda a Olimpíada. Já imaginou quantas pessoas que nunca vieram ao Brasil, estarão aqui, torcendo, consumindo produtos e serviços, gerando emprego e renda? 
Ah! Mais o Brasil não vai pontuar o quadro de medalhar, dirão os mesmos pessimistas. Isso é relativamente importante. O que se deve ser considerado é se, estes eventos conseguem pagar-se imediatamente ou dentro de um tempo razoável e o tamanho de benefícios que o legado é capaz de gerar. 
Será que melhores estádios ou arenas podem de alguma forma contribuir com a qualidade técnica dos espetáculos futebolísticos? O conforto e qualidade serão capazes de ter uma maior constância do público? Será que a estrutura olímpica pode contribuir para o desenvolvimento de várias modalidades? A visibilidade de esportes pode ajudar a fomentar a sua prática? Existem benefícios que racionalmente podem ser considerados, ou qual será o motivo de nações como Estado Unidos, Inglaterra e Espanha e entre outras disputarem e investirem para que fossem escolhidas? 
Ter respostas precisas, salvo capacidade premonitória, é impossível. 
De novo os pessimistas apresentarão os problemas que aconteceram em vários países que sediaram grandes eventos. Aconteceram. Isso não significa seguir uma sina fatalística e achar que tudo de errado tende a se repetir. 
É possível aprendizados, ainda que seja com erros e senão eliminá-los na totalidade, minimizá-los a tal ponto que os benefícios gerados possam compensá-los. 
Eu fico pensando: Quem são os críticos? O que eles querem? A quem servem? E porque são críticos? 
Cada vez me convenço mais de que são, repare bem, na sua maioria, portanto, não na totalidade, pessoas ligadas ou a serviço daqueles que estiveram durante quase toda a História do Brasil no Poder e não acreditam que o PT, em apenas 10 anos, fez e está fazendo muito mais e melhor, principalmente por aquela parcela da sociedade que esteve alijada de tudo, exceto, de trabalhar. 
O Brasil é o melhor lugar do mundo. Não apenas para os nascidos aqui, mas para todos que, com seu esforço obtém os meios para seu sustento. O melhor lugar do mundo é aquele que sustenta seus pés. 
O resto é conversa para americano, inglês, ver.

Marco Antonio Veiga

domingo, 28 de julho de 2013

FRANCISCO, O PAPA QUE NÃO PAROU O BRASIL




Nestes dias de Francisco o Brasil não parou.
 Muita gente acreditava que iria parar. 
O Brasil não parou de refletir de que é possível trabalhar pela igualitarização de direitos, ser mais solidário, ou cá prá nós, mais socialistas.
 Claro que o Santo Padre não veio fazer política, mas, contribuir para a formação de uma juventude com fé e com valores.
 O que chamou a atenção desse Papa é que ao invés de discursos e pregações, resolveu dar exemplo.
Muita gente foi tocada. 
Não sei se a Igreja Católica tem números ou meios de aferir isso, mas certamente muitos que estavam afastados, distantes ou com a fé ameaçada, retornaram ou sentiram-se revigorados.
 Já vi, confesso, muitos bons exemplos da Igreja Católica em termos de ação.
 Acho que agora, com o exemplo papal, a prática seja multiplicada por todos que se dizem católicos e possamos caminhar para uma cultura de paz, de aceitação e respeito às diversas formas de ver Deus. 
Os dogmas da Igreja Católica vão permanecer, pois são os esteios sobre os quais ela se erigiu.
 Então, ninguém espere que sejam abolidos a pretexto de modernidade. 
 O que haverá, por certo é uma Igreja muito mais compreensiva com as imperfeições humanas, revelando nesse aspecto a sua divindade.
 Essa proximidade que o Santo Padre deseja de sua Igreja para com os fiéis, os não fiéis e aqueles que não possuem fé alguma, revela essa face de bondade e compreensão.
 Haverá dilemas.
 Foram formados religiosos e fiéis com outra visão e que precisarão da compreensão de todos para a sua dificuldade em adequar-se a este projeto empreendido pelo Papa Francisco.
 Isso é natural.
 É humano. 
Divina é a vontade de todos para a mudança preconizada.
 Essa é a face a ser ressaltada.
 Com sua fala mansa, mas, profunda, creio que o Papa Francisco não gostaria de um país parado, boquiaberto e com cabeças apenas para ouvir suas palavras, mas, incapazes de compreender a mensagem carregada.
Para quem não acredita em milagre, pense bem: é argentino e mesmo assim, todos nós ficamos encantados. Nessa altura, as pessoas já estão se perguntando: e você? 
 Você mudou com Francisco?
 Está disposta? 
A mensagem de compreensão e solidariedade conseguiu alcançar e tocar esse coração endurecido pelas dificuldades?
 Não sei. 
Acredito que o simples ato de estar refletindo já demonstra vontade em ser, a cada instante, um pouco melhor. 
Isso sim, é divino e sou grata ao Papa Francisco em permitir que eu pudesse descobrir essa verdade.

Hilda Suzana Veiga Settineri

ONÇA PINTADA

UM BLOG ONDE EU POSSA ENSINAR O POUCO QUE SEI E APREENDER MUITO, COM TODOS OS QUE FIZEREM UMA VISITA, NÃO DEIXEM DE COMENTAR, OK