Sonho que as crianças, do mundo todo, possam dormir quentinhas, com suas barriguinhas cheias, longe de toda e qualquer agressão física, sexual, moral ou intelectual e que todas possam usufruir das alegrias de uma infância linda e protegida. Sonho que tenham um futuro maravilhoso. Não só as crianças de hoje, mas também seus filhos, os filhos de seus filhos e também os filhos destes. Sonho com um planeta protegido, com medidas que eliminem a cobiça que destrói nosso porvir!

sábado, 31 de julho de 2010

DIRETO DE CUIABÁ, MATO GROSSO!

É PRECISO CORAGEM É PRECISO TER RAÇA


Edilson Nery candidato a deputado Federal 1331 pelo Estado do Mato Grosso é recebido pelos companheiros de caminhada com uma festa na cidade de Caceres! Ele recebe as reinvidicações da UJS para a campanha de 2010.

São todas propostas que se encaixam perfeitamente ao mandato que EDILSON NERY encampa visto serem do movimento democratico popular. EDILSON FALOU DA IMPORTÂNCIA DE ELEGER DILMA PARA MANUTENÇÃO DO PROJETO VENCEDOR E DO INTERESSE DOS TRABALHADORES!

sem


VOTO DILMA - 13

O eleitor mato-grossense tem um cenário que começa a se definir ao nível de governo, afastando as pretensões do candidato que disse que não deixaria mandato pela metade. A derrocada dessa aventura pinoquiana significa, por outro lado, uma desintoxicação política pelo fato de permitir que se renovem nas próximas eleições nomes e propostas de atuação.

ABICALIL - 132
No senado o quadro também parece ir se definindo, as pesquisas apontavam aqueles que tinham maior exposição na mídia, por várias razões, terem reduzidos o seu percentual, enquanto o candidato que representa os movimentos sociais e que tem a aprovação do PT, Lula e Dilma em absoluta condição de alcançar o mandato senatorial para dar sustentação ao governo e aos projetos de interesse dos trabalhadores.
EDILSON NERY - 1331
Na Câmara Federal, quase todos os partidos repetem nomes – alguns até dinastias ou defendem a vitaliciedade - , mas surgem, apesar de toda essa névoa, nomes interessantes como o do companheiro Edilson Nery, trabalhador que atua junto aos Correios e que ter a abertura necessária para afirmar, entre outras coisas, da luta pela equiparação dos direitos das domésticas aos demais trabalhadores, de que o esporte não deve ser apenas um evento mas, um caminho para o desenvolvimento e a inclusão social; de que a reforma agrária pode avançar e que a agricultura familiar deve ser estimulada a produzir a fartura na mesa de todos e ao mesmo tempo, reduzindo o êxodo rural com a melhor distribuição dos benefícios do desenvolvimento como a energia elétrica, boas escolas, apoio técnico e financiamento; entende que a saúde deve receber apoio para que o tratamento preventivo seja uma política de Estado substituindo o modelo curativo; tem em suas bandeiras que defesa do ensino técnico e a expansão dos programas de reserva de cotas nas instituições públicas de acordo com a renda e a continuidade do PROUNI; enfim, é alguém que se apresenta como novo, capaz e sobretudo, ético .

LUDIO CABRAL - 13130
Na Assembléia Legislativa – que tantos fatos estranhos tem proporcionado - o companheiro Ludio Cabral apresenta seu nome , vereador em duas legislaturas, nas quais engajou-se na busca de melhoria e justiça social. Carrega com ele a capacidade de agregar, de somar, de juntar forças para a resolução de problemas da sociedade. O exemplo mais recente é que foi o único vereador a se pronunciar publicamente contra o aumento de preço da tarifa do transporte coletivo em Cuiabá. Ludio, reconhece que o transporte público deve modernizar-se na frota, no atendimento ao usuário deste os pontos de embarque que, a muito tempo, adotam um modelo ultrapassado.
O PT oferece um quadro de nomes que tem serviços prestados e a constante defesa dos interesses populares. Essa é a marca da atuação e que permite ao eleitor escolher aquele que pode representar suas idéias de desenvolvimento para Mato Grosso. Vote com segurança. VOTE PT.
POR Hilda Suzana Veiga Settineri

É PRECISO CORAGEM É PRECISO TER RAÇA


As fábulas infantis que tanto encantaram o mundo trazem a personagem Peter Pan, como um menino que se recusa a crescer. Na história recente e não nas fábulas, alguns países com potencial “recusavam-se” a crescer, preferindo adotar a personagem as características de fragilidade e dependência. O modelo adotado de desenvolvimento tinha estranhas receitas alienígenas cujo objetivo era trabalhar para pagar juros de uma dívida externa infindável. A última destas, levou o Brasil a privatizar tudo, sob o pretexto que o Estado era muito grande e que estatais eram sempre deficitárias e que comprometiam a capacidade de se investir em outras áreas. Passado aquele momento, privatizando-se tudo, a conta continuou e o Brasil se desfez de um patrimônio público incalculável. Vale recordar que no fim daquela administração neo-liberal o país não tinha crédito junto às instituições e apelou-se inclusive, para a insinuação de que se eleito um governo de esquerda representado por Lula, era um perigo, de estatizar tudo, de voltar o ciclo inflacionário, enfim, de toda sorte de problemas. O brasileiro jamais se acovardou e nunca teve o desejo de se curvar as pressões dos organismos internacionais e por isso votou em Lula. O inimaginável aconteceu. A situação interna encontra-se equilibrada e em expansão da capacidade econômica de todos os brasileiros e se não bastasse isso, a dívida externa não mais existe. Os mais experientes devem lembrar de como o país andava sempre com um pires à mão pedindo empréstimos ao FMI e Banco Mundial, e quão impiedosa eram as condições impostas para se obter o empréstimo. O Brasil passou de importador de modelo de desenvolvimento para exportador, uma vez que as receitas ortodoxas dos economistas conservadores não conseguiu resolver o problema do subdesenvolvimento e do endividamento de nenhum país. Comecei falando da fábula de Peter Pan, mas eis que agora aqueles que deram sustentação a esse quadro de dependência ressurgem rejuvenescidos por uma técnica que nem a mais desenvolvida cirurgia estética conseguiu reproduzir, apresentando um discurso desenvolvimentista, de independência, -pasmem - de estatização. Esse efeito camaleônico, no entanto, não muda as características, nem aumenta a capacidade de realizarem esses projetos de colocar em cada casa encanamento capaz de servir abundantemente o refrigerante preferido de cada família. Parafraseando Ulisses Guimarães, “o canto das sereias”, felizmente não tem mais a capacidade mágica de iludir nem ao mais incauto dos aventureiros, basta ver o resultado das pesquisas que, cada vez mais, mostram a aprovação do estilo petista de governar , representado por LULA e a compreensão por todos os brasileiros que seguir em frente sem retroceder, significa votar em DILMA PRESIDENTE. POR hilda Suzana Veiga Settineri

quinta-feira, 29 de julho de 2010

DIRETO DE CUIABÁ, MATO GROSSO!

SEM MEDO DE SER FELIZ!!

Quando se fala em terra, por certo, logo vem a mente, um campo coberto de culturas ou animais que mais tarde vão adquirir a forma de um prato que, felizmente, com o goverto de Lula, cada vez mais tem sido farto para a maioria dos brasileiros. O desejo, claro, é atender a todos. Nunca o setor agrário foi tão importante, para a produção de alimentos e para a geração de emprego e renda no campo. Nunca o agricultor teve tanto apoio e nunca o Brasil produziu tanto. O governo Lula está terminando e, até os adversários políticos, nas entrelinhas, deixam escapar que temem sentir saudade. Contudo, o PT tem Dilma Presidente que é a certeza da continuidade, da ampliação das experiências que deram certo e da criação de novos e avançados projetos de desenvolvimento. A segurança que todos querem se resume na eleição de Dilma Presidente e é a esperança do setor agrário de ter atendido os seus pedidos e de ter ampliado os benefícios para a propriedade produtiva, a agricultura familiar e o agronegócio, bem como a construção de vias de escomanento da produção, de melhorias na infra-estrutura de armazenamento. As políticas públicas não se destinam apenas a manter o homem no campo, mas dignificar seu trabalho através da extensão dos benefícios do desenvolvimento atpe a sua propriedade, como por exemplo, através do Luz para Todos. Nesta eleição, uma coisa é certa, ninguém quer voltar atrás, por isso, vota DILMA.

Hilda Suzana Veiga Settineri

quarta-feira, 28 de julho de 2010

É PRECISO CORAGEM É PRECISO TER RAÇA

É PRECISO CORAGEM


FORA FMI! Quantos dos companheiros petistas ou não, algumas décadas atrás no auge dos movimentos sociais deste país, empunhou essa bandeira? Eu ainda lembro que depois daquela campanha que tentava impor o medo do novo como desestímulo a votar em Lula e no PT, havia dúvidas se o Brasil honraria os compromissos internacionais e faria o pagamento regular da famosa dívida externa – eterna como diziam alguns. Era difícil acreditar que um trabalhador, com pouca escolarização possuísse condições de montar uma equipe de governo e resolver problemas contingenciais.
Passados alguns anos, o Brasil nem parece o mesmo. Pagou a dívida externa e se converteu de devedor em credor deste mesmo FMI. Houve uma transformação do país. MILAGRE? Nada disso. Ninguém ensinou economia e seus fundamentos para a dona de casa e, no entanto, desenvolve essa atividade utilizando os recursos nas prioridades, otimizando para que não haja o desperdício e nem venha a ter a carência.
As origens de Lula e do PT sempre exigiram gastar menos e realizar mais. Investir no essencial – social – para que os que mais precisam não pereçam. A receita, todos sabemos, não era entendida como exeqüível pelas elites, que viam nisso uma ameaça aos seus investimentos e patrimônios. O curioso é que o PT não mudou o discurso, nem a sua vocação para patrocinar as causas das classes menos favorecidas, buscando a igualitarização dos direitos mas, os integrantes do governo que antecedeu ao PT e Lula, parecem que nem são os mesmos.
Algum tempo atrás as pesquisas apontavam o candidato do passado, muito a frente de Dilma. Dia após dia, as pessoas que querem a justiça social foram somando-se, multiplicando-se. As pesquisas atuais dão vantagens a Dilma Presidente, mas pesquisa não ganha eleição. Quem está ganhando são pessoas simples que jamais esqueceram o passado seu ou de seus pais e não desejam retroceder e prejudicar o direito de seus filhos.
A vitória de Dilma Presidente só depende do seu voto e da sua liderança. Há um líder em você. Irradie a mensagem a todas os seus contatos.forme, explique, tire alguns minutos de seu dia e vamos fazer valer a vontade do povo: DILMA PRESIDENTE .é sinônimo de LULA, do PT, de gente como nós. A vitória de DILMA PRESIDENTE já tem nome: VOCÊ
por Hilda Suzana Veiga Settineri

terça-feira, 27 de julho de 2010

JINGLE DE DILMA - LUCINO SANTANA


NO CALOR DA LUTA, PASSOU UM ERRO NA POSTAGEM: NOME DO COMPOSITOR: LUCINO SANTANA

É PRECISO CORAGEM É PRECISO TER RAÇA


O desejo de quase todo o brasileiro é ter um emprego, uma moradia e uma família. O emprego nos últimos anos o governo Lula vem conseguindo viabilizar alguns milhões e permitindo essa realização e a família, mais estrutura e segura, por ter fonte de provisão. Restava então criar as condições para que o sonho da moradia fosse possível.
Nenhum governo incentivou mais a construção civil. Foram criados ou ampliados linhas de financiamento. A oferta de imóveis já mostra que a especulação imobiliária aos poucos vai cedendo, por outro lado, o governo petista de Lula criou o Programa Minha Casa, Minha Vida e pessoas que não tinham fontes de financiamento devido a sua renda ser insuficiente, passaram a ter essa possibilidade. Inicialmente, o programa atendeu as grandes cidades, onde a demanda reprimida era maior e na segunda etapa, amplia-se para atender as demais cidades brasileiras.
Existem milhões de brasileiros ainda sem a moradia e, temerosos pela descontinuidade. O voto em Dilma presidente, significa não apenas a continuidade das obras e programas do Lula. Dilma significa ampliar esses programas de moradia para mais de 2 milhões de casas populares a serem construídas. Evidente que se trata de um compromisso político de Dilma que pode ainda ser estendido de acordo com o aumento da capacidade de arrecadação do erário. Afinal, o PT sempre esteve ao lado do trabalhador.
Chegou a hora. Petista ou não, você brasileiro que sonhou com a moradia e que já tem seu teto, seja solidário com esses
por Hilda Suzana Veiga Settineri

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O MEU BOM JESUS QUE A TODOS CONDUZ OLHAI AS CRIANÇAS DO NOSSO BRASIL


A sociedade brasileira e mundial passa por uma grande transformação. A mulher passou a desempenhar funções e contribuir com a renda familiar . O fato que o homem ou a mulher com a guarda da criança precisa deste serviço do Estado para que possa contribuir com seu esforço produtivo para a sociedade e buscar a remuneração responsável pelo sustento da família ou pelo menos contribuir com o seu quinhão.
Assim, as creches deixaram de ser uma opção, para serem uma necessidade.
É preciso entender que creche não é um depósito de crianças que devem aguardar simplesmente o horário que seus genitores retornam de suas atividades laborais e vêm buscá-las para, juntos, irem ao seu lar.Na tenra idade se forma o caráter e toda a estrutura psicomotora da pessoa humana, há que se pensar, portanto, que nesta fase, estarão os profissionais da educação atuando nas creches. Que o ambiente seja apropriado, repleto de materiais que permitam o seu desenvolvimento através da experienciação.
O governo petista de Lula tem melhorado as condições e a quantidade de creches em todo o país através de convênios com os Municípios e entidades sem fins lucrativos. É possível ir além, Dilma pretende construir mais de 6.000 novas creches e pré-escolas em todo o país. No governo do PT o cidadão é mais importante. O respeito ao direito da criança à ambiente sadio, orientação e proteção, enquanto seus pais trabalham, não se trata de promessa, mas da efetivação das garantias constitucionais e do Estatuto da Criança e do Adolescente. O PT defende os direitos sociais. O PT de Lula e Dilma compreendem que uma boa creche pode ser a base para melhorar a saúde, o desenvolvimento cognitivo e sensório-motor da criança e conseqüentemente ampliando suas possibilidades de rendimento quando da idade escolar. O PT pensa na sua gente. O PT pensa em você. Nesta eleição o PT tem nome: Dilma presidente.POR Hilda Suzana Veiga Settineri

Inaugurado o 1o comitê DILMA PRESIDENTE no exterior


http://www.amigospetistasnoexterior.org/images/top.gif

COMITÊ DILMA PRESIDENTE INSTALADO EM MASSACHUSETTS

Terça-feira, 13 de Julho de 2010


Chegou o Comitê do Povo!

Agora é prá valer! Dilma tem seu comitê eleitoral instalado oficialmente na cidade de Framingham, Massachusetts, Estados Unidos. O escritório do Comitê, ficou pequeno para tanta gente que comparerceu ao evento. Trabalhadores, comerciantes, jornalistas, donas de casa e líderes comunitários, vieram oferecer seu apoio a candidatura de Dilma Rousseff para presidente do Brasil.


Para este momento especial, foi convidado o brasilianista Mark Levingin que pertence a um dos mais renomados sindicatos americanos, o AFSCME que representa milhares de trabalhadores do serviço público federal.

Em seu discurso emocionante , Lavegin fez um paralelo entre o Brasil de 2002 e o de 2010 e os grandes avanços em vários setores da economia brasileira promovidos por este governo. “A importância de vermos a continuidade do governo Lula está em elejer Dilma”, que segundo ele, é fundamental para que o Brasil continue crescendo e abrangendo suas relações internacionais com outros países.

Um outro fator levantado foi a análise feita com relação ao setor energetico brasileiro que deverá alcançar grandes demandas em 4 ou 5 anos, como resultado do processo de aceleração da economia implantado por Lula. E Dilma com toda sua experiência nesta área terá um papel crucial para que isto aconteça de forma competente.

Os presentes também se manifestarm relatando o quanto a vida de seus familiares e amigos tem mudado pra melhor lá no Brasil. Os programas sociais implantados pelo governo Lula elevaram a dignidade da população carente e restabeleceu um compromisso profundo do Estado com o bem estar do povo.

Em relação aos brasileiros vivendo no exterior, as iniciativas do governo como a criação de cartilhas de ajuda ao imigrante, as conferências do Itamaraty, a criação do conselho de brasileiros, a abertura de novos consulados e as ações da caixa Econômica foram algumas das citadas pelos presentes. No entanto, todos reconhecem que estas conquistas serão preservadas e até ampliadas pelo governo Dilma visando um compromisso assumido pelo governo Lula com estes imigrantes que remetem bilhões de dólares anualmente para o Brasil.

Ao final, a presidente do Núcleo do PT nos EUA, a socióloga Cláudia Tamsky, ressaltou a trajetória da companheira Dilma Rousseff apresentando aos convidados um painel que foi montado na parede do escritório do comitê com a biografia de Dilma, os quais foram retirados do site oficial da candidata. Além disso, as linhas gerais do seu programa de governo foram também expostas em forma de painel e discutidas com os presentes.

Assessoria de Comunicação, Comitê Dilma Presidente/EUA.



___________

Retirado do site do Núcleo do PT-USA com devida autorização: http://www.amigospetistasnoexterior.org/?action=viewpage&pid=3&cid=48#COMITE_DILMA_PRESIDENTE_INSTALADO_EM_MASSACHUSETTS

QUANDO O ESPORTE DEIXA DE SER ESPORTE

Confesso que nunca fui aficcionado pelo automobilismo, por questões óbvias relacionadas ao poder aquisitivo exigido para esse desporto, mas, ontem, assistindo pela televisão a “vitória da Ferrari” tive a convicção de que não é um esporte. Não se trata de vencer o melhor, o mais estrategista, nem mesmo o melhor carro. Venceu a conveniência, a força dos contratos e o interesse financeiro. Acho que todo aquele que assistiu a transmissão deve ter-se sentido lesado. A situação lembra um atleta de futebol que frente ao gol, no último minuto, com o goleiro batido, “estranhamente” chuta para o lado.
Ontem, venceu o patrocínio que acompanhou a contratação do “espanhol”, esse mesmo que não sabia da armação que outra equipe fez para beneficiá-lo. A moral e a ética andam em baixa no automobilismo internacional. Decepcionado passei a ver a Fórmula Indy e, para “coroar o dia” mais uma vez “estranhamente” um piloto foi penalizado para beneficiar claramente o concorrente. O que poderia ser a redenção moral do automobilismo no dia acabou apenas corroborando que isso que se transmite como as duas categorias top são apenas uma espécie de autorama com os papéis já definidos previamente e com o script definido nos bastidores pelos diretores das marcas ou comissários de prova.
Acho que todos deveriam mandar mensagens a equipe “vermelha de vergonha” e ao banco que patrocina essa causa, afinal, ambos tem filiais no Brasil. Não se trata de querer beneficiar o piloto brasileiro, mas de mostrar que esse país tão acusado pela comunidade internacional que desmerecer a moral, tem valores que nossos acusadores são reticentes, quando lhes é conveniente.
POR MARCO ANTONIO VEIGA

Deus e o destino não são responsáveis pela pobreza, diz Dilma


“Ao se reunir no último sábado (24) com evangélicos em Brasília, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, pediu o apoio dos religiosos para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros, se eleita.

Vermelho.org / ABr

A candidata disse que Deus e o destino não podem ser responsabilizados pela pobreza e os infortúnios. Segundo ela, “a mão imperfeita” das pessoas que conduz mal as políticas públicas.

“A pobreza não é resultado do destino. Não foi Deus que construiu um país tão desigual. Foi a mão imperfeita de homens e mulheres. Isso acontece quando nos afastamos dos desígnios de Deus”, afirmou Dilma, na sede nacional das Assembleias de Deus no Brasil. “Está nas escrituras, o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem no dia seguinte.”

Acompanhada pelo candidato a vice-presidente na chapa PT-PMDB, deputado federal Michel Temer (PMDB), do chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, parlamentares, candidatos nas próximas eleições e líderes evangélicos, Dilma fez um discurso de pouco mais de 20 minutos citando várias passagens bíblicas.”

0 Dilmista(s)

domingo, 25 de julho de 2010

BRASIL, MOSTRA TUA CARA

Como os adultos, crianças têm direito de ver respeitadas sua dignidade e integridade física e esse respeito precisa estar traduzido em lei. Não há desculpa para ‘palmada’ ou ‘palmadinha’


Crian_a_amea_ada

Tapa de amor também dói
por Paulo Sérgio Pinheiro*


Faz séculos que as crianças mundo afora sofrem com o castigo corporal ou físico, aquele que recorre à força e inflige certo grau de dor, mesmo leve. Na maioria dos casos, trata-se de bater nas crianças (palmadas, bofetadas, surras) com a mão ou com objetos como chicote, vara, cinturão, sapato e colher de madeira. Mas pode consistir também em dar pontapés, empurrões, arranhá-las, mordê-las, obrigá-las a ficar em posturas incômodas, produzir queimaduras, obrigar a ingerir água fervendo, alimentos picantes ou a lavar a boca com sabão. Além desses há outros castigos que não são físicos, mas igualmente cruéis e degradantes, castigos em que se menospreza, se humilha, se denigre, se ameaça, se assusta ou se ridiculariza a criança.

Agora que a escala e a dimensão dessas práticas de violência aqui descritas se tornaram mais visíveis, e conhecidas suas consequências sociais, emocionais e cognitivas devastadoras para o desenvolvimento da criança e para seu comportamento como adulto, como acelerar o processo de sua eliminação? Políticos e organizações da sociedade civil e religiosas precisam rejeitar claramente a violência contra a criança. Governos devem revelar através de pesquisas o verdadeiro nível de violência contra a criança e combatê-la.

Felizmente, a luta contra as formas mais severas (e criminosas), como violência sexual, tráfico de crianças e prostituição infantil já conta com um consenso que as condena. Mas a violência sistemática nos lares , nas escolas, nas instituições continua velada e disfarçada. Mesmo que as coisas sem dúvida comecem a mudar, como demonstra o projeto de lei apresentado pelo governo brasileiro proibindo o castigo corporal, continua a haver uma atitude ambígua em relação à violência contra as crianças em todos os países.

Pelas reações iradas em entrevistas e blogs na última semana, vários pais dizendo que iriam continuar a bater em seus filhos mesmo com a lei, especialistas palpiteiros proferindo que uma "palmadinha em bebês é útil", dei-me conta de que a proibição a toda espécie de castigo corporal das crianças causa ainda enorme controvérsia. No entanto , as crianças têm exatamente o mesmo direito de ver respeitadas sua dignidade humana e sua integridade física como os adultos, e esse respeito precisa estar traduzido em lei. Não pode haver desculpa para a "palmada" ou a "palmadinha" (termos doces para que os adultos se sintam mais confortáveis). Frequentemente políticos e profissionais trivializam essa questão. Mas assim fazendo eles insultam as crianças e dão carta branca para os adultos as agredirem e torturarem. As mulheres, na sua gloriosa luta pela igualdade, fizeram do enfrentamento da violência doméstica nas suas casas um componente vital de seu combate. Hoje em dia nenhum marido ou macho ousaria defender "tapas" nas suas mulheres ou companheiras.

Claro que somente a lei não vai terminar com a violência contra a criança. É um passo necessário, mas insuficiente. A reforma legal precisa ser precedida e acompanhada por intensa promoção de práticas de relações positivas com as crianças. Para tanto, já há um enorme conjunto de orientações e práticas de "disciplina positiva" que tenta entender o que as crianças pensam e sentem, definindo objetivos no longo prazo da educação e buscando resolver problemas nas relações entre pais e crianças. Aprender a ser tolerante e não autoritário: por mais irritante que seja, crianças tendem a repetir comportamentos que foram proibidos. Isso é normal e não deve ser tomado como "lesa majestade" ao pátrio poder. Não adianta sair proferindo castigos idiotas como imobilizar crianças num quarto escuro. Melhor se esforçar por estabelecer limites. Mas não adianta berrar contra as crianças, o que fará com que concentrem sua atenção mais na raiva que nos limites. Mas sobretudo não bater nas crianças. No final os pais estarão ensinando aos filhos que baixar o cacete resolve um conflito.

Mas pais e mães não podem ser totalmente culpados por desconhecerem essas alternativas. Há enorme responsabilidade dos governos em criar estruturas de formação dos pais, ajudando-os a superar a violência contra seus filhos. As raízes da violência nas crianças e nos futuros adultos está na violência sistemática dos adultos contra eles. Logo, é do maior interesse dos governos e de toda a sociedade que essa violência contra as crianças autorizada por lei seja eliminada. A combinação de investimento em prevenção, como educação dos pais e professores, mecanismos para ouvir as vítimas e as crianças e legislação é a forma mais efetiva para reduzir e eliminar a violência contra a criança. Nenhuma violência contra a criança pode continuar a ser justificada e disfarçada como amor, educação, disciplina.

PAULO SÉRGIO PINHEIRO É COMISSIONADO E RELATOR DA CRIANÇA DA COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS DA OEA

O crack tem sido um mal que faz sangrar a alma e fere os valores mais sagrados do ser humano



O Brasil e o mundo discutem formas de resolver um dos problemas mais sérios de saúde pública. O usuário de drogas é um doente e que tem um custo caro e improvável quadro de recuperação. Apesar dos esforços do Estado a droga conseguiu atingir todas as camadas da sociedade brasileira. Pobres e ricos se tornaram reféns.
A droga se tornou popular. Caiu o preço e aumentou a demanda. Organizações criminosas trataram de controlar o processo de fabricação e distribuição. Toda droga é uma droga, abusando da redundância. Nenhuma deles viciou tão rápido e teve efeito tão devastador quanto o crack. O preço baixo foi a isca dos narcotraficantes. Logo, antigos usuários de maconha, de cocaína e de heroína, entre outros, passaram a consumir a nova droga. Rapidamente caiu a faixa etária dos usuários e alcançou as classes sociais mais pobres. O viciado pode ser qualquer um.
O governo petista de Lula desenvolveu uma série de programas e ações para reduzir o consumo de drogas. Dilma terá de enfrentar o desafio de resgatar os brasileiros que se encontram viciados e de eliminar as fontes produtoras, os laboratórios, enfim os caminhos que seguem para aliciar novos usuários e de oferecer uma rede de saúde pública para recuperar os vícios para a sociedade. O governo petista de Lula já identificou e atua no sentido de reduzir as causas sociais que levam ao crime e ao vício. Existem várias políticas públicas de inclusão social que já melhoraram a condição de vida dos brasileiros. O problema é que as drogas, em especial, o crack tem sido um mal que faz sangrar a alma e fere os valores mais sagrados do ser humano, ao “escravizar” pessoas na tenra idade de modo, quase sempre irrecuperável. São armadilhas sutis, mas tão cruéis que destroem pessoas, famílias, e tornam-se objetos para serem manipulados por organizações criminosas com os mais diversos fins.
Dilma tem o aval de Lula, de que é competente e que possui a sensibilidade de uma mulher para compreender a dor e o sofrimento de uma mãe ou pai que perde seu filho para o vício. Dilma, se propõe a desenvolver as mais inteligentes e humanas ações contra os narcotraficantes.
por Hilda Suzana Veiga Settineri

Lula diz por que Dilma deve ser presidente




Pela segunda vez no palanque com Dilma Rousseff desde o início da campanha eleitoral, o presidente Lula atribuiu o sucesso de seu governo à competência de sua candidata. No encontro com prefeitos em sua terra natal, Garanhuns (PE), Lula classificou como óbvia a escolha de Dilma para disputar sua sucessão.

“Na política, o óbvio sempre dá certo. O que a gente inventa não dá certo. Foi assim quando escolhi esta companheira para ser a futura presidente desse país”, disse.

O presidente afirmou que a nomeação de Dilma Rousseff para o Ministério de Minas e Energia afastou o risco de apagão de energia no Brasil. Mas não foi sempre assim, lembrou Lula. “Se ela fosse ministra no tempo do FHC não teria tido apagão. Agora, não vai ter, porque estamos construindo as usinas de Jirau, Santo Antônio e Belo Monte.”

Lula ressaltou que os eleitores terão, pela primeira vez, a chance de eleger uma mulher presidente da República. Então, disse que os leitores devem fazer a melhor escolha. “Por isso eu peço a vocês para não vacilar no dia 3 de outubro.”

Já passava das 23 horas quando Dilma sucedeu Lula no microfone, mas ninguém deixou o ginásio de esportes. Prefeitos e militantes permaneceram para ouvi-la dizer que estavam enganados os que foram tomados pelo medo apregoado pelos adversários nas eleições anteriores.

“O Brasil que o presidente Lula construiu é esse Brasil que cresce a quase 7% ao ano. É esse Brasil que gerou emprego. É esse Brasil que abriu mais de 1,5 milhão de vagas no ensino universitário. Mas, sobretudo, é esse Brasil que transformou os brasileiros em pessoas que querem o futuro”, afirmou Dilma, acrescentando: “O futuro é o avanço do projeto iniciado pelo governo Lula. E eu assumo esse compromisso”.
http://www.dilma13.com.br/
0 Dilmista(s)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

SALUTE QUÆ SERÁ TAMEN




A saúde tem sido objeto de muita discussão. Observe que para um corpo estar sadio é preciso alimentação. É condição essencial a nutrição adequada para que o corpo se equilibre e possa fazer frente aos vários tipos de enfermidades. O governo petista de Lula desenvolveu vários programas e na continuidade Dilma fará as ampliações necessárias.

Foram melhoradas as estruturas de atendimento médico em todo o país através de instrumentos simples e eficientes como o Programa Saúde da Família, do SAMU 192, das farmácias populares e o Brasil sorridente. Esses programas deverão ser estendidos e complementados com 500 unidades de Pronto Atendimento, que devem funcionar 24 horas e 8.600 novas unidades Básicas de Saúde.

O país cresce e gradualmente os benefícios do desenvolvimento vão sendo devolvidos àqueles que são os instrumentos, os artífices desse progresso e que durante muito tempo minguaram atrás de seus direitos mais elementares..Equilibrada a economia através da atuação petista, das inúmeras riquezas que estão sendo descobertas e produzidas, o país finalmente pode dar uma condição melhor de saúde a seus cidadãos. Ontem, Lula chorou. Ao falar em um ato em que se garantia direitos a uma população marginalizada até então. Lula e o PT sabem que ainda existe muito a fazer pela população mais carente.

A saúde é um direito constitucionalmente assegurado, não pode ser privilégio de quem pode pagar, pois a vida de um rico e a de um pobre, possuem o mesmo valor. QuandoDilma fala em construir, ampliar, melhorar, na verdade está falando de um país que está crescendo e ninguém acredita na “velha” fórmula de aumentar o bolo para depois dar a todos fatia maior. Os programas de saúde, as melhorias, precisam de continuidade na mesma velocidade que crescem a capacidade econômica do país e as necessidades da sociedade.

HILDA SUZANA VEIGA SETTINERI

quarta-feira, 21 de julho de 2010

É PRECISO CORAGEM É PRECISO TER RAÇA




Durante gerações o sonho da universidade tentou tantos jovens, quantos pais. Não são raras as histórias de endividamento e comprometimento do patrimônio familiar para que o filho cursasse uma faculdade. Não são poucos os casos de jovens que iniciaram a faculdade, trabalhando e pagando suas mensalidades, por vezes, tendo que sacrificar refeições para que o compromisso fosse cumprido e pudesse ao fim, graduar-se. Criou-se uma indústria de cursinhos pré-vestibulares, cara e por isso, toando o acesso ao nível superior ainda mais excludente.

Ao criar o PROUNI o governo petista não resolveu todos os problemas como se utilizasse de uma “varinha mágica”, melhorou sim, as condições de pagamento e de acesso aos cursos e instituições desejadas por aquele que busca a graduação. Lula sabe disso. Dilma é a possibilidade da continuação dessa empreitada de melhoria do acesso e da democratização do ensino superior.

O país depois de muito tempo estagnado cresce anualmente e todos os indicadores nacionais e internacionais sinalizam para um período estável de crescimento econômico. Novas tecnologias estão sendo incorporadas as indústrias e atividades da vida humana e cada vez mas, se torna necessária a qualificação técnica, a especialização da mão-de-obra. O governo petista de Lula, ampliou e modernizou as escolas técnicas em todo o país. Lula sabe que ainda precisa de continuidade. Dilma Presidente é a certeza de que não haverá retrocessos. Novas unidades, cursos e muito mais acesso das camadas populares ao conhecimento. São tantos municípios brasileiros e tantas necessidades tão diversas que será preciso construir em cada um, a escola técnica adequada a sua realidade. É compromisso de Dilma e com o aval de Lula.

por HILDA SUZANA VEIGA SETTINERI

terça-feira, 20 de julho de 2010

DIRETO DO RIO GRANDE DO SUL


Dilma eu estou no Rio Grande do SUL, ali na entrada de Arambaré, mas to ligado em Mato Grosso minha terra natal, temos lá um companheiro que se lançou a deputado Estatadual. Querida esse é um dos candidatos do MT que tem muitos projetos para as crianças e sei que ele quer os meninos no poder, então te liguei pra te dizer que seu nome, DILMA ROUSSEFF, será levado a todos os cantos de Mato Grosso e te levará a vitória no primeiro turno ah e do LUDIO CABRAL(13130) TAMBÉM.

ONÇA PINTADA

UM BLOG ONDE EU POSSA ENSINAR O POUCO QUE SEI E APREENDER MUITO, COM TODOS OS QUE FIZEREM UMA VISITA, NÃO DEIXEM DE COMENTAR, OK